Roberto Burle Marx: famoso paisagista brasileiro

Roberto Burle Marx foi um importante paisagista brasileiro. Famoso por suas criações de jardins e parques públicos em todo o Brasil e em outros países, como França, Estados Unidos, México e Venezuela, o seu estilo se caracterizava pelo uso de formas orgânicas, cores vibrantes e uma variedade de espécies de plantas, muitas nativas do Brasil.

Além de seu trabalho como paisagista, Burle Marx também foi um artista plástico notável, especialmente em pintura e tapeçaria, e um entusiasta da música popular brasileira. Ele deixou um legado duradouro não só em seus projetos de paisagismo, mas também em seu compromisso com a conservação do patrimônio natural e cultural do Brasil.

Neste artigo, você vai conhecer mais sobre o legado de Burle Marx, suas obras e suas marcas na atualidade. 

Quem foi Burle Marx?

Roberto Burle Marx foi um renomado paisagista, artista plástico e botânico brasileiro. Ele nasceu em São Paulo, em 1909, e faleceu em 1994, no Rio de Janeiro. Burle Marx é considerado um dos mais importantes paisagistas do século XX, e um dos pioneiros do movimento moderno da arquitetura paisagística.

A vida de Roberto Burle Marx

Desde a infância, Roberto Burle Marx auxiliava sua mãe nos cuidados do jardim e da horta da casa onde moravam. Em 1913, a família se mudou para o Rio de Janeiro e, quatro anos depois, Roberto começou a cultivar seu próprio jardim no novo lar.

Em 1928, a família de Roberto Burle Marx foi à Alemanha em busca de tratamento para um problema nos olhos do jovem. Ao chegar em Berlim, o paisagista ficou fascinado ao visitar o Jardim Botânico de Dahlen, onde conheceu a beleza e a diversidade da vegetação brasileira e tropical.

A visita marcou o começo de um processo de experimentação e investigação da vegetação brasileira, que incluiu expedições botânicas, a formação da coleção botânica no Sítio Burle Marx e um compromisso contínuo com a defesa do meio ambiente e da sustentabilidade.

A maior contribuição de Burle Marx para o paisagismo brasileiro

Foto do Sítio Burle Marx, com um caminho paralelepípedo, plantas e árvores ao redor.

Foto: Oscar Liberal/ Sítio Burle Marx

Como paisagista, Burle Marx foi pioneiro na utilização de plantas nativas em projetos de paisagismo no Brasil, reconhecendo a beleza e a importância da diversidade da flora tropical brasileira.

Além de ser um renomado paisagista reconhecido internacionalmente, Roberto Burle Marx era um artista multidisciplinar e visionário. Sua abordagem singular no campo do paisagismo, com seus traços distintivos e a incorporação de plantas nativas, fez com que ele se transformasse em um dos principais expoentes do movimento modernista no Brasil.

Roberto Burle Marx foi um precursor do mundo multidisciplinar atual, combinando em seu trabalho conceitos de arquitetura, ecologia, botânica, paisagismo, sustentabilidade, design, ciência e arte. Reconhecido nacional e internacionalmente como um dos mais importantes paisagistas do século, Burle Marx foi agraciado pelo Instituto dos Arquitetos Americanos com o título de “verdadeiro criador do jardim moderno”.

Obras de Roberto Burle Marx 

Roberto Burle Marx deixou um legado impressionante de obras de paisagismo e projetos paisagísticos em todo o Brasil e em outros países. Alguns de seus projetos mais conhecidos são:

1. Aterro do Flamengo – Rio de Janeiro, Brasil

Um dos trabalhos marcantes de Burle Marx foi o paisagismo do Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro. Ele introduziu árvores da floresta amazônica no parque e, dentre outras coisas, também incluiu palmeiras. 

2. Parque do Ibirapuera – São Paulo, Brasil

O paisagismo do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, também apresenta trabalhos de Burle Marx. 

3. Palácio Gustavo Capanema, Rio de Janeiro

Os jardins e os terraços do Ministério da Educação e Saúde, atual Palácio Gustavo Capanema, foram criados por Burle Marx. Isso ajudou a associar o paisagista à criação do jardim tropical moderno, ou em estilo brasileiro. 

4. Parque del Este, na Venezuela

Foi Burle Marx quem concebeu o plano paisagístico e liderou uma equipe interdisciplinar encarregada de erguer o Parque del Este (também conhecido como Parque Generalísimo Francisco de Miranda), em Caracas, na Venezuela.

5. Calçadão de Copacabana, Rio de Janeiro

O famoso Calçadão de Copacabana, repleto de mosaicos, no Rio de Janeiro, também apresenta traços de Burle Marx. 

6. Praça Cívica, Brasília

A autoria do paisagismo da Praça Cívica (também conhecida como Praça dos Cristais), em Brasília, é de Burle Marx. Além disso, as esculturas de concreto aparente presentes no local também foram concebidas por ele.

7. Palácio do Jaburu, Brasília

No jardim do Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente da República, Burle Marx combinou plantas típicas do cerrado com espécies frutíferas e ornamentais de outras partes do Brasil.

Burle Marx: escritório de paisagismo

Em 1955, Roberto Burle Marx fundou o Escritório de Paisagismo Burle Marx, um estúdio renomado que concebe e executa projetos com identidade singular, utilizando soluções artísticas e personalizadas para cada ambiente, e buscando sempre a harmonia e a beleza através de formas orgânicas e geométricas.

Vista da fachada do Escritório de Paisagismo Burle Marx, com janelas de vidro e detalhes com vegetação

O escritório continua funcionando, e mantém o DNA de Burle Marx, que entendia o design paisagístico como uma forma de arte. Para Burle Marx, a natureza era considerada uma matéria-prima para suas criações, explorando suas características intrínsecas, como volume, forma e textura. Seu trabalho ainda é referência no paisagismo contemporâneo em todo o mundo.

Paisagismo do Denmark Hygge, no Cabral

O escritório Burle Marx foi o responsável por planejar o projeto paisagístico do Denmark, empreendimento da GT Building. A proposta era criar um ambiente acolhedor e aconchegante por meio do contato com a natureza.

Os jardins e as áreas externas do Denmark se relacionam com a arquitetura do edifício e com o conceito hug house, “casa que abraça”, gerando um lugar de bem viver. A ideia é que as pessoas se sintam alegres, positivas e confortáveis no espaço. 

O que mais o empreendimento oferece

Além do cuidado com o paisagismo, o Denmark também apresenta diversas preocupações com a sustentabilidade. Mais de 80% do paisagismo especificado tem vegetação nativa, o projeto tem a instalação de placas educativas das espécies, e existiu uma preferência pela utilização de adubos e materiais orgânicos. 

Dentre outras coisas, o Denmark oferece aos moradores áreas de lazer e bem-estar, como a praça interna, a academia e o pet place. O empreendimento também tem a aplicação de tecnologia em vários detalhes e traz mais qualidade de vida aos usuários. 

O prédio está pronto para morar, e foi construído com toda responsabilidade e talento que só a GT Building oferece. Agende sua visita no Denmark ou entre em contato com a gente pelo Whatsapp.

You May Also Like

fotografia interna de um walk-in closet

Walk-In Closet: descubra o luxo e a funcionalidade do modelo

4 marcas brasileiras de móveis de design para você conhecer

fotografia com uma mulher segurando um tablet, que mostra uma sala com paredes brancas, piso de madeira e cadeiras vermelhas

6 aplicativos que vão te ajudar na decoração de ambientes

Despertando os sentidos na decoração com o design sensorial

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *