5 motivos para visitar o Jardim Botânico de Curitiba na primavera

O Jardim Botânico de Curitiba é um ilustre cartão-postal da cidade. Foi criado em 1991 e, desde então, vem atraindo todos que o visitam.

Os aromas das flores deixam o espaço ainda mais agradável e o colorido delas dão vida à cidade de Curitiba. Sendo então, um ótimo lugar para passeios, prática de exercícios e esportes, além disso, lá o contato é direto com a natureza e um cenário perfeito para belas fotografias. 

Portanto, se você ainda nunca visitou o Jardim Botânico de Curitiba, neste texto, vamos te apresentar tudo que você precisa saber sobre o Jardim Botânico e 5 motivos para você conhecer esse espaço incrível.

Quando visitar o Jardim Botânico?

A primavera é a estação em que tudo fica mais florido e com cores vibrantes! Então, a melhor época para visitar o Jardim Botânico, é a partir do mês de setembro.

Para quem gosta de um local com pouca agitação e movimentação, o melhor período para visitar o Jardim Botânico é pela manhã, que é o turno mais vazio.

História do Jardim Botânico

O Jardim Botânico foi inaugurado em 1991, com o objetivo de retratar a arquitetura paisagista da França.

Em homenagem a uma engenheira, o nome oficial do jardim é Jardim Botânico Francisca Maria Garfunkel Rischbieter, que foi uma das responsáveis pela urbanização de Curitiba.

Ao centro do Jardim Francês, é possível encontrar uma réplica da escultura Amor Materno, que foi inaugurada em 1993 pelo polonês João Zaco.

Horário de Funcionamento

O Jardim Botânico funciona das 6h às 20h, de domingo a domingo e a entrada para o Jardim é gratuita. Já no Jardim das Sensações, seu horário de funcionamento é das 9h às 17h, de terça-feira até sexta-feira.

Motivos para visitar o Jardim Botânico em Curitiba

O Jardim Botânico é um dos maiores cartões postais de Curitiba e o ponto turístico mais visitado da cidade. (Imagem: Canva)
O Jardim Botânico é um dos maiores cartões postais de Curitiba e o ponto turístico mais visitado da cidade. (Imagem: Canva)

1. Estufa Principal

A estufa principal possui três abóbadas do estilo Art Nouveau, que foi inspirada no Palácio de Cristal de Londres, do século XIX. A estufa é totalmente climatizada e comporta espécies da Mata Atlântica, como Caraguatá, Caetê e Palmito.

Do seu interior, é possível ter uma vista super privilegiada do jardim em estilo Francês.

2. Projeto de Abrão Assad

O planejamento de construir alguns espaços voltados à pesquisa e a cultura, foi do famoso arquiteto Abrão Assad – que também planejou o Museu Botânico -, incorporando no Jardim Botânico Jardim Botânico de Curitiba, no ano de 1992, espaços como auditório, centro de pesquisas, biblioteca especializada e sala de exposições temporárias e permanentes.

Inclusive, uma das exposições permanentes mais famosas chama-se: “A Revolta”, que apresenta o trabalho do artista polonês radicado no Brasil, Frans Krajcberg. Esse trabalho tem como objetivo expressar o sentimento do artista com relação à destruição provocada pelo homem nas florestas brasileiras.

Na galeria, inaugurada em outubro de 2003, estão expostas 110 obras de grande porte, todas feitas a partir de restos de árvores queimadas ou derrubadas de forma ilegal. 

3. Museu Botânico

Atualmente, o Museu Botânico de Curitiba tem o 4° maior herbário do país, com cerca de 400 mil exsicatas – plantas secas preparadas para coleção botânica -, além, claro, da ampla coleção de amostras de madeiras e frutos.

Mas não é só isso, já que além das incríveis coleções citadas, no parque também funciona um centro de pesquisa da flora do estado do Paraná e um do Brasil. Vale a pena visitar e saber um pouquinho mais sobre as coleções e as pesquisas realizadas no Jardim Botânico de Curitiba!

4. Jardim das Sensações

O Jardim das Sensações é uma das atrações mais procuradas no Jardim Botânico de Curitiba. O jardim tem uma área de, aproximadamente, 200m de extensão, onde o visitante pode ter a fantástica experiência de caminhar no jardim de olhos vendados, sentindo o chão com os pés descalços, ouvindo o som do vento e das cascatas, e aspirando o suave perfume das flores.

5. Sete maravilhas do Brasil

No ano de 2007, foi o monumento mais votado em uma eleição realizada pelo site Mapa-Mundi para a escolha das Sete Maravilhas do Brasil.

Os milhares de votos recebidos foram mais que merecidos, afinal, além de bonito, o Jardim é um dos principais pontos turísticos de Curitiba.

Gostou das dicas? Então, comente por qual motivo você se interessou mais e compartilhe o artigo com os seus amigos nas suas redes sociais!

Continue acompanhando o blog da GT Building para conferir outros artigos sobre pontos turísticos de Curitiba.

Convidamos você a conhecer, também, nosso novo site. Lá você encontra informações sobre todos os empreendimentos da incorporadora, como o Explore Botânico, localizado em uma região privilegiada. Acesse!

You May Also Like

fotografia aérea do bairro bigorrilho, em curitiba

5 Restaurantes no Bigorrilho, em Curitiba, que você deve conhecer

fotografia do bairro água verde em curitiba

6 Restaurantes no Água Verde, em Curitiba, que você deve conhecer

fotografia aérea do bairro batel, em Curitiba

O que fazer no Batel: dicas de lazer e cultura no bairro

fotografia do bairro água verde em curitiba

Como é morar no bairro Água Verde, em Curitiba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *